PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
08/10/2017 12h05 - Atualizado em 08/10/2017 13h07

Número de roubos em Mato Grosso é 28% menor do que em 2016

Sesp/MT


 O número de roubo caiu 28% no Estado de Mato Grosso no período de janeiro a setembro de 2017, comparado ao ano anterior. Nos nove meses do ano passado foram registrados 21.797 casos de assaltos, ao contrário deste ano com 15.756. Os dados são da Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal (Ceac) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) com base nos boletins de ocorrência da Polícia Militar e da Polícia Judiciária Civil.

 

Em Cuiabá e em Várzea Grande também houve redução em 30% na modalidade de crime, com uso de violência. Na capital, foram 5.340 casos este ano contra 7.641 de janeiro a setembro de 2016. Já em Várzea Grande houve 2.813 casos registrados contra 4.014 no ano passado.

 

O secretário adjunto de Integração Operacional, coronel Jonildo Assis, disse que os números são resultado de um esforço de todo sistema de segurança pública. “Esse mérito é do nosso policial, do nosso agente, que esta lá na ponta, na viatura abordando pessoas, na investigação, nas delegacias, buscando levar segurança pública para a população. Para nós, é uma grande satisfação estar planejando e executando essas ações”.

 

Para o delegado geral da Polícia Civil, Fernando Vasco, a redução se dá, através dos serviços integrados e ostensivo das forças de segurança. “Os números de roubos em todas as regiões do estado foram reduzidos, através das operações que são estão sendo realizadas constantemente, de combate a assaltantes, combate a faccionados e aos traficantes de drogas. Isso impacta decisivamente tanto nos índices, quanto na sensação e segurança de toda população. A troca constante de informações entre as forças de segurança agiliza as investigações e possibilita que as prisões em flagrante sejam realizadas de forma mais célere”.

 

A avaliação do comandante geral da Polícia Militar é semelhante. “A Polícia Militar, por exemplo, tem feito ações individuais e operações em conjunto. É todo um planejamento que vai sendo amadurecido e aprimorado com o passar do tempo e vem dando resultados positivos”.

 

20,6 mil pessoas presas

De janeiro a agosto de 2017, a Polícia Militar e a Polícia Judiciária Civil prenderam 16.255 pessoas em flagrante em Mato Grosso. Somente a PJC cumpriu 4.346 mandados de prisão em aberto, totalizando 20.601 prisões. No mesmo período do ano passado 18.529 pessoas foram detidas.

 

“Essas prisões são os frutos do trabalho um pouco mais direcionado das forças, no sentido que hoje se utiliza muito a ferramenta de análise criminal e ela te dá a possibilidade de colocar os efetivos, os operacionais de uma forma mais precisa no terreno e os resultados são muito mais aparentes e firmes. Esses mesmos dados orientam a produção do conhecimento, orientam as inteligências, as investigações e isso é o resultado que aumenta as prisões e mostra que estamos no caminho certo”, avaliou o coronel Assis.