PUBLICIDADE

PUBLICIDADE
09/10/2017 16h07 - Atualizado em 09/10/2017 17h11

Tratamento alternativo com técnica chinesa proporciona melhoria na saúde de pacientes em Dom Aquino

assessoria de imprensa


A rotina intensa em casa e no trabalho acarreta males como gastrite, insônia e distúrbios emocionais, os quais podem virar problemas mais graves. Para quem não gosta de consumir remédios, uma opção quem vem comprovando resultados é a Auriculoterapia, tratamento alternativo disponibilizado gratuitamente pela Prefeitura de Dom Aquino por meio da Secretaria Municipal de Saúde/ Núcleo de Apoio a Saúde da Família (Nasf).

 

 

De acordo com a nutricionista do Nasf, Gláucia da Silva Macedo, proveniente do Oriente, a chamada Auriculoterapia é um exemplo de terapia que pode ajudar a aliviar alguns males do corpo. O método secular consiste no estímulo de determinados órgãos do corpo humano por meio de pontos específicos da região da orelha.

 

 

“Diferente da acupuntura tradicional, que usa agulhas, na Auriculoterapia são utilizadas sementes de mostarda para estimular os pontos auriculares. Foi estudada cientificamente no mundo todo e para aproximadamente 15 problemas de saúde a eficácia da Auriculoterapia foi comprovada. A Acupuntura já é reconhecida pelo Ministério da Saúde e pela Anvisa há mais ou menos 12 anos. Já o curso de Auriculoterapia​ foi reconhecido e vem sendo oferecido pelo Ministério da Saúde para profissionais de saúde, principalmente aqueles que trabalham na Atenção Básica, desde 2016," destaca a nutricionista.

 

 

As sementes de mostarda são coladas com dia microporosa em vários pontos da orelha e estes refletem cada sistema, órgão ou um membro do corpo. O método é indolor, mas o paciente é avisado que a orelha poderá esquentar, coçar, doer e, em outros casos raros, pode inchar. O paciente deverá ter cuidado para não molhar a orelha para não remover.

 

 

Em Dom Aquino a Auriculoterapia está disponível no Sistema único de Saúde há quatro meses e já foram atendidos cerca de 400 pacientes, entre homens, mulheres e pacientes que participam do grupo Anti-tabagismo.

 

 

A dona de casa Maria Pereira dos Santos procurou a terapia após relatos de amigas e vizinhas que fazem o tratamento alternativo, as quais relataram mais disposição no dia-a-dia com melhorias nos mais diversos problemas de saúde.

 

 

A advogada Karla Fainina Freitas, de 38 anos, fez o tratamento com a nutricionista Gláucia durante um mês e trocou de ponto duas vezes e relata que assim que colocou a primeira vez já sentiu sensação de leveza.

 

 

“Minha ansiedade está bem controlada, bem como outros fatores. Eu recomendo o uso da Auriculoterapia. Deixei de reter líquidos, melhorou meu ciclo menstrual, acabou minha insônia e as dores nas costas” relatou a advogada.

 

 

A artesã Ilse Teresinha. De 52 anos, também ficou conhecendo sobre a terapia através de relato de uma amiga. Já está na quarta troca dos adesivos e disse que pretende continuar com o tratamento por ter apresentado melhoria na sua qualidade de vida.

 

 

“Foi quase que instantâneo. Coloquei os pontinhos de manhã e a tarde já sentia mais disposição. Melhorou minha coluna, ansiedade, acabou as dores insuportáveis que eu tinha no joelho, perdi peso e minha depressão já melhorou 90%”, declara Ilse.

 

 

Para quem se interessou e quer saber mais sobre a Auriculoterapia, a equipe do Nasf atende na sede da Secretaria Municipal de Saúde (antigo Hospital Pedrossian), das 7h30 às 10:30 horas e das 13:30 às 16:30 horas, todas as quintas-feiras. Apenas o dia é agendado e pode ser feito através do telefone (66) 3451-1200. Já o atendimento é por ordem de chegada.

 

 

Outras consultas com a nutricionista acontece todas as quartas-feiras, no período da manhã para quem frequenta pela primeira vez e à tarde para quem faz retornos, também é necessário o agendamento e o atendimento é por ordem de chegada.